Durateston

durateston
Vote neste post

O durateston é mais conhecido como “dura”, é um dos anabolizantes mais usados pelos praticantes de musculação que querem acelerar seus ganhos de massa muscular.

Esta substância é usada para elevar os níveis de testosterona e também produzir fibras musculares, isso faz com que os resultados apareçam rapidamente.

Porém como acontece com todo anabolizante sintético, o durateston vem acompanhado de muitos efeitos colaterais que não devem ser ignorados por quem está pensando em fazer uso da substância por motivos estéticos.

Neste artigo vamos saber com mais detalhes como funciona esse medicamento em nosso organismo.

O que é durateston?

Para que você saiba é um medicamento criado para a reposição dos níveis de testosterona em homens que apresentam carência do hormônio.

Daí o durateston começou a ser usado, de forma clandestina, como um esteroide anabolizante, para que se tenha ganho de força e um rápido aumento da massa muscular.

Para que serve o Durateston?

Saiba que a testosterona é o hormônio responsável para que o homem desenvolva todos os traços característicos do sexo masculino.

Podemos citar como exemplo, o desenvolvimento da região genital (pênis e testículos), voz mais grave, pelos no corpo, produção de espermatozoides, libido e virilidade.

Outro sinal de que o corpo masculino está se desenvolvendo com o nível certo do hormônio, é o crescimento muscular.

Agora, em alguns homens essas mudanças não acontecem, afetando o desenvolvimento e principalmente a autoestima masculina.

Daí é preciso fazer uso das terapias de reposição hormonal, que usam medicamentos como o durateston.

O interessante é que o uso dessa substância traz um tipo de ganho muscular, que chama a atenção de quem treina, por tornear a musculatura, com o objetivo de ganhar volume e força acima da média.

Quando não devo usar este medicamento?

Preste atenção nos casos em que este medicamento não deve ser usado:

  • Tenha ou teve tumor de próstata ou mama, ou que suspeite apresentar alguns desses tumores;
  • Seja alérgico a um dos componentes da fórmula do produto;
  • Seja alérgico ao amendoim ou à soja.

Vale ressaltar duas contraindicações específicas:

  • Este medicamento é contraindicado para menores de 3 anos de idade;
  • Este medicamento é contraindicado para uso por mulheres.

O que devo saber antes de usar este medicamento?

O uso de hormônios masculinos pode aumentar o tamanho da próstata, principalmente em homens idosos. Devido a isso seu médico deverá examinar sua próstata frequentemente.

Os exames de sangue também devem ser frequentes, para ver como estão as hemácias. Isto devido ao fato de que o aumento do número de hemácias pode ser grande e causar complicações.

Outro ponto importante, é que você deve falar com seu médico se você apresentar alguns sintomas, como os que eu listei abaixo:

  • Câncer de mama que tenha espalhado para os ossos;
  • Câncer renal ou pulmonar;
  • Doenças dos rins;
  • Doenças do fígado;
  • Hipertensão;
  • Diabete;
  • Epilepsia;
  • Enxaqueca, dores de cabeça;
  • Problemas para urinar.

Como devo usar este medicamento?

Atenção, este medicamento deverá ser administrado por profissionais de saúde habilitados.

O durateston é administrado por injeção intramuscular profunda.

Geralmente, a dose é de uma injeção de 1 ml para cada três semanas. Agora se você notar que o efeito do medicamento está muito forte ou muito fraco, informe ao seu médico imediatamente.

Os efeitos da substância não cessam de imediato depois que você para o tratamento, mas vão sumindo aos poucos.

Quais os males que este medicamento pode me causar?

Como ocorre com todos os medicamentos, o  durateston pode causar reações negativas, embora nem todas as pessoas as apresentem.

As reações adversas incluem:

  • Coceira;
  • Acne;
  • Náuseas;
  • Alterações nas funções hepáticas;
  • Alterações nos níveis de colesterol;
  • Depressão, nervosismo, alterações de humor;
  • Dor muscular;
  • Retenção de líquidos;
  • Hipertensão;
  • Aumento do número de hemácias;
  • Alteração na libido;
  • Ereção prolongada anormal e dolorosa do pênis
  • Formação alterada do esperma;
  • Feminilização;
  • Dentre outras.

Deixe uma resposta